Fórmula 1: Charles Leclerc conquista o primeiro Grand Slam da carreira

Fórmula 1: Charles Leclerc conquista o primeiro Grand Slam da carreira

Charles Leclerc, da Ferrari, dominou e venceu o Grande Prémio (GP) da Austrália de Fórmula 1, disputado no último fim de semana. Completaram o pódio Sérgio Pérez, da Red Bull, em segundo lugar e George Russel, da Mercedes, em terceiro.

O piloto monegasco conquistou o primeiro grand slam da carreira ao alcançar a pole position, liderar todas as voltas e a conseguir a volta mais rápida da corrida. Tal já não acontecia na Ferrari há já 10 anos, quando, nas mãos de Fernando, no GP de Singapura, a equipa de Maranello co.

Ainda na tarde de sábado, na qualificação, três grandes surpresas. Alex Albon não conseguiu apresentar o litro de combustível obrigatório no final. O piloto tailandês foi desclassificado e teve de partir da última colocação. Já na terceira parte da qualificação, Fernando Alonso da Alpine está a meio de uma volta que parece suficiente para a pole, mas comete um erro e acaba por bater na parede, impedindo-o de acabar a volta e a sessão. Mas a maior surpresa da tarde foi mesmo Carlos Sainz. O piloto espanhol da Ferrari conseguiu, apenas, alcançar a 9ª colocação em pista, longe da pole do colega de equipa.

Para alegria de muitos, a McLaren conseguiu alcançar um bom resultado com Norris a partir de quarto, e o homem da casa, Daniel Ricciardo, a partir de sétimo. Destaque ainda para o toque de Lance Stroll, da Aston Martin, no seu compatriota, Nicolas Latifi, da Williams, que valeu a Stroll uma penalização de três lugares.

Partindo para a corrida, o fim de semana de Sainz foi de mal a pior. Logo no arranque começou a perder posições e no segmento de curvas 11 e 12 perdeu o controlo do carro e acabou preso na gravilha. Foi necessária a entrada do safety car para retirarem o carro em segurança.

Mostradas as bandeiras verdes e retomadas as batalhas, Hamilton passou Perez e ascendeu à terceira colocação. Vettel travou demasiado tarde e teve uma passagem pela gravilha. Magnussen, numa manobra semelhante à de Sainz, perdeu o controlo do carro na 11, passou pela relva mas conseguiu continuar em prova.

Já na volta 23, depois das paragens, Perez aproveita a falta de temperatura nos pneus de Hamilton e passa o britânico, momentos antes de uma nova entrada do safety car. Sebastian Vettel fez um peão no corretor à saída da curva 4 e bateu na parede. Os danos do acidente não o permitiram continuar em prova. Um fim de semana infeliz para o alemão, que não pôde competir nas  duas primeiras provas do campeonato por ter contraído Covid-19, e que, este fim de semana, já tinha levado uma multa de 5 mil euros por conduzir uma mota pela pista, depois de ter uma avaria no carro, na primeira sessão de treinos.

Atrás do safety car, Mick Schumacher, filho do lendário piloto alemão Michael Schumacher, teve um momento assustador. O alemão pisa o acelarador na reta e quase acaba por ir contra o carro à sua frente, que tinha travado quase em sintonia com a acelaração do piloto da Haas.

Retomada a corrida, Charles não tem um bom recomeço e Max tenta ultrapassar na primeira curva, mas o monegasco defende de forma valente a liderança e mantém-se à frente.

Após algumas voltas a preparar a manobra, Checo Pérez finalmente ultrapassa George Russel e ascende ao terceiro lugar. Terceiro lugar este que se tornou numa segunda colocação quando o seu companheiro de equipa, Verstappen, parou o carro na escapatória, com fumo a sair da unidade motoriz do Red Bull.

Mostrada a bandeira de xadrez, Leclerc venceu a prova com um domínio total durante todo o fim de semana. Este foi o primeiro Grand Slam da carreira do monegasco. Perez e Russel acabaram em segundo e terceiro lugar, respetivamente. O restante do top 10 fechou com Hamilton, Norris, Ricciardo, Ocon, Bottas, Gasly eAlbon.

De notar ainda o fantástico trabalho de Albon que completou 57 das 58 voltas com o mesmo conjunto de pneus, e alcançou o décimo lugar, conquistando assim o seu primeiro ponto da temporada. O tailandês da Williams apenas parou na ultima volta, devido à regra que obriga os pillotos a usarem dois conjuntos de pneus diferentes durante a corrida.

Os dois homens da McLaren continuaram a boa forma, vinda da qualificação, com Norris a acabar a prova em quinto e Ricciardo em oitavo. Norris somou assim mais 10 pontos aos 8 que já vinham da última corrida, e para Ricciardo, são mesmo os primeiros 8 pontos da temporada.

Com esta vitória, Charles Leclerc abre uma liderança de 34 pontos para George Russel. O atual detentor do título de pilotos, Max Verstappen, somou apenas 25 pontos e encontra-se a 46 de Charles, neste que tem sido um início de temporada para esquecer.

O próximo Grande Prémio irá decorrer no dia 24 deste mês, em Ímola. O vencedor da prova do ano passado foi Max Verstappen, que procura repetir o feito este ano.

Texto: Tomás Diniz

Imagem: Direitos Reservados