A despedida dos flavienses da I Liga

Nesta última jornada da época 2018/2019 da Liga Nos, o GD Chaves tentava manter a esperança de se manter no primeiro escalão do futebol português. Era o tudo ou nada para a turma de José Mota salvar toda uma temporada cheia de deslizes e falhas. O resultado final (5-2) acabou por manter o Tondela na competição e fazer cair os transmontanos para a II Liga, dois anos após terem subido de divisão.

Os golos não demoraram a surgir quando aos 3 minutos da partida o Tondela, favorecendo de um canto, se colocou em vantagem com um cabeceamento eficaz de Ícaro. Colocava-se o Chaves bem cedo em maus lençóis, sendo de necessidade extrema fazer valer o seu jogo face ao adversário e faturar.

Quando ainda nem do primeiro golo sofrido os flavienses estavam “curados”, a equipa da casa aos 8 minutos alargou a vantagem com um remate de pé esquerdo de fora da área por João Pedro. A permanência do Tondela mostrava-se com o passar dos minutos cada vez mais próxima, ao contrário da dos flavienses. Não havendo duas sem três, logo aos 15 minutos veio o terceiro com um isolamento estratégico e matador de Jhon Murillo que só parou no fundo das redes de Nunes.

Com o cenário negro que se desenhava em Tondela para os lados dos flavienses, José Mota sentiu necessidade de mexer no plantel para criar mais dinâmica de jogo e tentar chegar ao golo. Fez entrar aos 18 minutos Platiny para o lugar antes ocupado por Filipe Melo.

O Tondela ainda chegou ao 4-0 na primeira parte, aos 27 minutos, por Juan Delgado o que deixou a formação de Trás os Montes e os adeptos que foram apoiar a equipa ainda mais desmotivados. Aos 37 minutos o GD Chaves ainda conseguiu chegar ao primeiro golo, com um remate de pé direito por parte da primeira substituição feita pelo míster dos transmontanos. Depois deste golo a equipa começava ainda a manter acesa a esperança de chegar à igualdade, pressionando bastante o rival até ao fim dos 45 minutos iniciais. Aos 46 minutos, antes mesmo do tempo de descanso, o GD Chaves chegou mesmo ao segundo proveniente de um livre que Maras transformou no 4-2. Este golo foi revisto com o auxílio do VAR por suposto fora de jogo, mas acabou por ser validado pelo árbitro da partida.

O segundo tempo veio com tentativas de ambas as partes em chegar à baliza adversária, chegando aos 76 minutos de jogo mais um golo para a conta dos caseiros por parte de Jhon Murillo. Contava o marcador agora 5-2, deixando já claro que seria a equipa flaviense a deixar a I Liga no final da partida.

Até ao final do jogo o resultado manteve-se e, desta forma, foi a despedida do GD Chaves do primeiro escalão de futebol, juntando-se assim ao Feirense e ao Nacional da Madeira. Os transmontanos acabaram a época com 32 pontos acumulados na décima sexta posição da tabela, contando com trinta e quatro golos marcados e cinquenta e sete sofridos. Ficam os bons momentos e o fair-play que esta equipa sempre demonstrou para com todos os adversários, assim como as campanhas solidárias que criou para ajudar nos mais variados problemas sociais e ambientais.

 

Eduarda Fernandes

Avatar

Criado Por:

O Torgador

Partilhar:
Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais