Unidos até que a sorte os separe

O GD Chaves desloca-se ao reduto do Tondela na derradeira jornada da Liga NOS. Ambas as formações possuem 32 pontos e encontram-se à demanda da manutenção.

A turma de José Mota, após o empate caseiro diante do Belenenses SAD (2-2), ergueu as mangas rumo à manutenção, triunfando, numa primeira instância, no Minho diante do Moreirense FC (0-1) e, posteriormente, em solo transmontano defronte dos insulares, CD Nacional. Deste modo, os flavienses adquiriram um novo fôlego para o que restava da competição.

Os adeptos, esperançosos, motivavam a equipa e, numa demonstração de força, encheram a bancada do Marcolino de Castro, no eletrizante empate a quatro diante do despromovido CD Feirense, conseguido sobre o término da partida. Na jornada anterior, o coração de Trás-os-Montes foi anfitrião na receção ao Setúbal; porém, a equipa não respondeu à expectativa criada e saiu derrotada por um amargo 1-2, apesar do apoio constante da onda flaviense. Os dois resultados espelharam o infortúnio presente durante toda a temporada.

Amanhã, 19 de maio, o GD Chaves necessitará de provar que é detentor de alma transmontana, de entrega total e de maturidade suficiente de modo a gerir todas as emoções que uma partida deste calibre proporciona no seio das quatro linhas, facto que muitas vezes não se verificou no desenrolar da partida. Quiçá a sorte esteja do lado Marão....

 

Romão Rodrigues

Imagem: O Torgador

Avatar

Criado Por:

O Torgador

Partilhar:
Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais