I Jornadas de Psicologia: um marco histórico

Decorreram nos dias 26 e 27 de março as I Jornadas de Psicologia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), organizadas pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia (NUPSI). Marcadas pela diversidade e qualidade de temas e de oradores revelaram-se uma mais-valia para todos os aspirantes a psicólogos.

A cerimónia de abertura contou com a presença do Exmo. Reitor da UTAD Fernando Fontainhas, o Presidente do Departamento de Educação e Psicologia, Professor Doutor Armando Loureiro, a Diretora de Curso de Psicologia, Ana Catarina Mota, o Bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), Doutor Gaspar Ferreira, e a presidente do NUPSI, Mariana Correia.

A professora Doutora Otília Fernandes iniciou as jornadas com uma palestra sobre a necessidade de navegar na Internet, desmistificando vários mitos acerca deste meio de comunicação, que caracterizou como sendo inconstante e volátil. De seguida, o Bastonário da OPP presenteou os espectadores com um discurso onde destacou “o papel do psicólogo na avaliação de Riscos Psicossociais”. Logo depois, o professor Doutor Carlos Gonçalves apontou os desafios que são feitos ao exercício profissional da Psicologia Comunitária. Para fechar as palestras da parte da manhã, a professora Doutora Julia Kalenska-Rodzaj e a professora Doutora Joanna Fryt, de nacionalidade polaca, mencionaram temas como as emoções sob pressão, nomeadamente, a ansiedade e a pressão, e o facto de os adolescentes procurarem os perigos, respetivamente.

A sessão da parte da tarde foi aberta com uma palestra sobre aquilo que a escrita de palavras e de pseudopalavras revela sobre os mecanismos cognitivos gerais de processamento de informação por parte da professora Doutora Ana Paula Vale. Seguiu-se um momento de relaxamento proporcionado pela Professora Doutora Sónia Remondes Costa, através de um workshop de “Treino de Relaxamento”, de três exercícios, em que os espectadores participaram ativamente. Por fim, chegou a vez da apresentação do livro “Gestão de conflitos na escola” pelos dois autores, Ana Paula Monteiro e Pedro Cunha.

O primeiro dia de jornadas encerrou com um momento musical proporcionado por Ana Catarina Guimarães, aluna de Ciências da Comunicação da UTAD.

O segundo e último dia de jornadas arrancou com uma palestra da Doutora Joana Becker que falou sobre o stress traumático em inúmeras situações e o tratamento psicanalítico do problema através da psicanálise. Chegada a vez da palestra da Doutora Cátia Carvalho, a profissional testemunhou uma experiência profissional e pessoal num campo de refugiados na República Central do Congo, em 2015. Seguidamente, a Doutora Carina Fernandes abordou o tema do “Envelhecimento e o cérebro social”, revelando as alterações neuro-cognitivas que ocorrem. Seguiu-se a abordagem do tema da vinculação na institucionalização de crianças e adolescentes, debruçando-se sobre os cuidadores e a sua importância por parte da professora Doutora Catarina Pinheiro Mota.

A parte da tarde começou com o discurso da Doutora Rita Pasion, em que relacionou a psicopatia e as organizações, através da apresentação de critérios de comportamento antissocial. Logo depois, a professora Doutora Margarida Rangel apresentou os vários desafios à “Preparação de pais e crianças para a adoção”. Seguiu-se a Professora Doutora Catarina Brandão em que apresentou os desafios e mais-valias da geração Millennials. Depois o professor Doutor Rui Abrunhosa Gonçalves destacou o papel da psicologia na justiça e o papel do psicólogo forense no tribunal, dando recomendações de como se deve ou não proceder em tribunal.

Para finalizar as intervenções dos palestrantes sucedeu-se a apresentação do livro “Crime, desvio e risco na adolescência”, por parte de Rui Abrunhosa Gonçalves e Inês Relvas, que discute a problemática e compreensão dos desvios na adolescência.

As I Jornadas de Psicologia, consideradas riquíssimas do ponto de vista científico pelo Presidente da ECHS (Escola de Ciências Humanas e Sociais) e um sucesso por parte de todos os intervenientes, e com o objetivo e de serem repetidas para o ano, encerraram com a atuação da tuna feminina da UTAD, Vibratuna.

Houve ainda espaço para o momento “Porto de Honra”, em que foi assegurado bolo e vinho do Porto a todos os discentes de Psicologia. 

 

Rita Sousa

Imagens: O Torgador (Filipa Gomes; Luísa Cruz)

Avatar

Criado Por:

O Torgador

Partilhar:
Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais